quarta-feira, 5 de setembro de 2012

À VOLTA



andou à volta dum baloiço
pensando se se iria baloiçar
andando dum lado para outro
subindo à frente e indo atrás
subir e descer indefinidamente
enquanto se mantivesse
a dar balanço ao baloiço
até ficar parado e sentir
um peso desmedido poisar
sobre os seus ombros
demasiadamente cansados
para dar conta do recado
de manter a cabeça erguida
acima do peito olhando tudo
à sua volta com garbo evidente
        querendo avisar o desastre
        de ir cair no chão redondo
        tocando com sua testa
        os joelhos recolhidos
        pelos braços nas pernas
deixando-se ficar de forma
inexpressiva com a distância
de destas palavras olhar-se
a ver um futuro tão incerto
entrar dentro do tempo!
       
Venho de escrever e publicar PARTILHA

30 comentários:

  1. desde a escolha das fotos até a beleza do balanço, indo e vindo, fotografada nas palavras postas em forma de movimento (exactamente o movimento que faz um balanço),eu fiquei maravilhada com o conjunto!

    fora o título, que bem representa a sua "volta" ao publicar neste Diário.

    leio tanto Assim & Mim aqui que as vezes me perco de serem todos você e de você ser o grande poeta que é!


    encantou, encantou!

    ainda consegui descobrir um belo poema no poemadia.

    um bejo.*.

    ResponderEliminar
  2. Poeta, a poesia nua. Procuro palavras para um comentário exato à sensação do balançar ideias, pensamentos.Mistura a criança ao adulto num lindo movimento de futuro. Beijos no coração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «palavras para um comentário exato»

      VIAJA

      a luz em viagem
      deixa no ar
      imagens

      pelas coisas
      visíveis

      onde vê formas!
      Assim

      Bem haja, você é luz 
      Beijos do coração!

      Eliminar
  3. A primeira música que aprendi quando entrei no jardim de infância era sobre como as árvores balançam. Aliás, era só isso rsrs
    "As árvores balançam, balançam, balançam. As árvores balançam"
    E a gente evidentemente se balançava para todos os lados, ia e voltava e voltava e ia em torno de si mesmo em uma metáfora ingênua do tempo.
    O tempo é um balanço incerto e desmedido, perdido na própria referência ainda que tente se explicar com a simplicidade de três partes.
    Gosto de vir aqui te ler ou de ler as suas frases que encontro pela Internet porque sua poesia traz também reflexão.
    Beijoss :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «traz também reflexão»
      Você dá o verbo trazer em prazer, apraz agradecer!
      Beijoss ;)

      Eliminar
  4. Balançando a alma e fazendo feliz...

    Beijo carinhoso, poeta, com cadências e estrelas.

    ResponderEliminar
  5. boa Tarde!
    Bonito e poético este baloiço que leva e trás, que profetiza quedas e voos imparáveis.
    Baloiço de menino grande que acena com melancolia à criança que foi.
    Baloiço de risos e sorrisos rasgados, no tempo em que se sabia dos voos, por mais susceptíveis que fossem.
    Baloiço de balanço, de vagas assustadoramente catastróficas, perdidas de um tempo, como que parado de tanto baloiçar.
    Baloiço sonho de mulher sofregamente apaixonada pela asa efémera de uma borboleta.
    Baloiçando vamos dando cor à paleta harmoniosa das palavras vivas. Porque ainda bem que estamos vivos. Vivos baloiçando nos ponteiros imperdoáveis do tempo real, que devemos subverter, subtraiar...
    Baloiço alma cosida às costuras das nuvens mais claras ou obscuras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «pela asa efémera de uma borboleta»

      AS_AS

      tudo o que se inspira
      circula pelo ar
      respirando

      a presença real
      do efémero

      procurando o infinito!
      Assim

      Inspirar sem expirar, bom balanço ;) Bjs

      Eliminar
  6. Poeta, hoje que ouvi. Não sei se choro ou se rio de tanta emoçao.
    So tenho palavras de agradecimento a Você e Eleonora. Só consigo dizer-lhes muito, mas muito obrigada! Me sinto honrada demais!
    Beijos nos corações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ria amiga, faça-me chorar de prazer! :)
      Eleonora, (não) vê só! :))
      Beijos do coração!

      Eliminar
    2. seu poema é lindo bbrian
      e ficou linda a gravação de "O Declamador"!

      :)

      Eliminar
  7. Nossa, estou sem voz!já ouvi e ouvi. Afeto que faz na alma o melhor dos aconchegos! Sei lá quero dizer tudo e nao consigo, jamais imaginei! Beijos nos corações!

    ResponderEliminar
  8. Poeta, eu nao consigo divulgar a sua petição, como faço? beijos no coraççao!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eleonora diz que você consegui maravilhas! Obrigado.

      Eliminar
  9. Congratulations!!!
    Be happy! Take care of your "Mim" and take care of you, too!
    A butterfly told me this morning ...! In school ...

    A friendly kiss!

    ResponderEliminar
  10. Comentei um poema lindíssimo no poemadia, espero que tenha chegado em boas condições. boa tarde

    ResponderEliminar
  11. Poeta, a cada leitura um sentimento. O futuro é o agora a balançar leve e sem medos.Isto so a poesia permite.A realidade é tão real e absoluta quanto a segunda ilustração!Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  12. uma curta

    bebi
    o ácool
    e o mel

    copo curto
    num tempo
    furto
    desmontagem
    de um cenário
    doméstico

    canário
    breviário
    memorial

    curto
    era
    o copo
    de néctar
    estival

    curta
    era
    a minha
    bebedeira
    derradeira
    brincadeira

    curta... boa noite!

    ResponderEliminar
  13. Aviso aos navegantes desta cominidade marítima que é a vida de um blogueiro, "podem armando o coreto e preparando aquele feijão preto, tô voltando".

    Depois de ter tido o meu blog e e-mail devidamente invadidos, provavelmente pela Ira da irra de Tu Preciuzzz, eis que volta a ativa o coelho!
    Francisco,
    poemaço, meu caro! Com pompa e circunstância dos grandes poetas. Bravo!!!!!
    Abraço caloroso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coelho, bom que volte! Meu pc também foi invadido, tive que providenciar um técnico e tomar todas providências.
      Adorei o com pompa, pura verdade! beijos nos corações!

      Eliminar
    2. Seus azares espero tenham perdido o ar e acabado!
      Beijos do coração!

      Eliminar
  14. Oi... olá!
    Tem música e tudo, bem vindo! :)
    Toda a ira expluda em um irra e... um F,R,A: FRÁ!
    Caloroso abraço.

    ResponderEliminar
  15. francisco,
    não achas que devias trazer o vídeo para cá?
    seria interessante ouvir o "À Volta" na voz de "O Declamador"

    beijo.

    ResponderEliminar

Os comentários que receber serão pessoais, para receber resposta pessoal. Só divulgarei se contiverem esse pedido, justificando o seu motivo. O meu motivo é este, transformar a comunicação numa intenção íntima e (bem) pessoal.