terça-feira, 11 de junho de 2013

VISÃO DAS COISAS


Ser quem se é, é tão trabalhoso, pode revelar-se impossível. Alguém prevenido acaba por encontrar para si mesma/mesmo uma visão prática de quem é, identifica-se com o que faz, o meio onde habita, as pessoas com as quais se relaciona. Desafio-me a não ter uma visão das coisas tão simplista, sempre que posso sou quem sou, sem pensar o que faço, onde vivo, com quem me dou. Hoje… sou um pássaro amarelo!

4 comentários:

  1. Hoje, agora, sou um pássaro sem asas... talvez um verme... uma coisa, um objeto qualquer... bem, bem desprezível. E nem um pouco revelador. No fundo, e no raso, todos já sabíamos. Nenhuma surpresa, talvez revolta. Se é que é possível. Ainda assim, essa sou eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. TA, Não a sabia tão derrotista! Isso é mau…

      Eliminar
  2. «a complexidade da personalidade na visão lúdica e infinitamente criativa de Mina! que texto ótimo!

    asas em si para nós voarmos!

    ser o quem se queira é o abismo que separa as pessoas comuns dos artista. talvez por saber vestir-se do que mais lhe representa no momento da criação literária é que Mina escreva tão liberta e ao mesmo tempo tão filosófica. maravilha! criatividade aflorada e florida. ;)


    o pássaro voado, que imagem tão meiga. :)

    parabéns pela série de contos, estão demais!+++


    beijo.*.»

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. EMD, Comentário de +++ Vou procurar uma imagem e já publico...
      (*)

      Eliminar

Os comentários que receber serão pessoais, para receber resposta pessoal. Só divulgarei se contiverem esse pedido, justificando o seu motivo. O meu motivo é este, transformar a comunicação numa intenção íntima e (bem) pessoal.