quinta-feira, 19 de abril de 2012

CAIAR O BRANCO

Este conto é tão curto que acabou antes de começar, não chegando a ser. Com tudo, o Ser, afinal se manifesta agora!
Vou apanhá-lo, da exclamação caída… a caiar o branco, desenhando o vazio no interior dum bacio, limpo e pronto.

115 comentários:

  1. Texto dedicado a quem vêm visitar este blog, sem “dog” nem “God”. Sem cão nem Deus, com vontade de fazer um Adeus: Até à próxima!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O instante, o suspiro, a inspiração... Se desatentos, perdemos... Se alertados pelo dom, captamos! Assim como você, poeta, captando o Ser no instante de atenção. Está caiado o branco! Muito bom! Os contos breves são ótimos!
      Quanto a sua dedicatória, obrigada, embora ler-te seja um prazer que já faz parte das minhas ações diárias, é fundamental!
      Um beijo.*.
      Um beijo.

      Eliminar
    2. Francisco, me da uma luz.É possível alguém escrever no seu blog usando sua foto e seu nome? Responda se puder.Beijos no coração! bbrian.

      Eliminar
  2. De exclamação em exclamação continuas a dizer da cal a essência. Aparte acordos e desacordos, gosto de vir aqui compartilhar contigo e com todos os outros as minhas sílabas desalinhavadas. Nem sempre são curtas como o teu conto de hoje, porque eu gosto de derrapar no écran e ir por aí abaixo, enquanto o sonho e os pensamentos me espevitam.
    Obrigado, Francisco por teres despertado as palavras caladas. Por me teres lido e dado a ler.
    Obrigado, Maria João Oliveira pelo comentário dirigido às mulheres, incluindo, claro, a minha pessoa!
    Escrever é cativar o momento e as letras. Doar a quem lê o que começa antes de acabar.O que sobrevoa a realidade e a ficção. O que gera espanto e alegria.
    E tudo começa no branco luminoso de um écran eletrónico.Branco é também o verbo primordial, isento de significados. Puro...
    Para ti, poeta, boa noite! Um beijinho,jacira

    ResponderEliminar
  3. Betina e Jacira, Bom dia!
    No tempo do momento a mó mói o grão da voz, tento lembrar o que Barthes escreveu sobre o “o grão da voz”.
    "Transcrita, a palavra evidentemente muda de destinatário, e por isso mesmo de sujeito, pois não há sujeito sem Outro. O corpo, embora sempre presente (não há linguagem sem corpo), cessa de coincidir com a pessoa, ou, para dizer ainda melhor: a personalidade. O imaginário do falante muda de espaço: já não se trata mais de pedido, de apelo; trata-se de instalar, de representar um descontínuo articulado, ou seja, na verdade, uma argumentação."
    Encontro on-line a citação, de resto… não há resto, a conta é perfeita como um conto, acrescentado a palavra Fim. Pois sim… quem quer contas perfeitas quando o Fim é fim? Assim…
    Abraço, a_braços!!

    ResponderEliminar
  4. Poeta,eu jamais acreditei em fim. O que é fim?
    Admiração, respeito, sentir a beleza, a grandeza, o desejar bem, a saudade, a vontade de um aperto de mão, de um abraço, dizer: você é um Mestre versos em branco coloridos da sua emoçao, teriam fim?

    ResponderEliminar
  5. Esqueci de assinar, Beijos no coração! bbrian.
    Poeta,eu jamais acreditei em fim. O que é fim?
    Admiração, respeito, sentir a beleza, a grandeza, o desejar bem, a saudade, a vontade de um aperto de mão, de um abraço, dizer: você é um Mestre versos em branco coloridos da sua emoçao, teriam fim?

    ResponderEliminar
  6. E eu vou apanhar-te, caro Francisco, para um abraço cheio de contos, pontos e alegrias de exclamação!

    Muito bons poemas cheios de abraços e contos!
    Jorge

    ResponderEliminar
  7. Não percebi onde queres chegar com o teu último comentário.Também não percebi porque diriges a duas pessoas diferentes, o mesmo comentário. Senti um certo tom sarcástico no" quem quer contas perfeitas...quando o fim é fim? Eu estarei a fazer uma leitura incorreta? Quem quer contas certas, o que é isso em criação literária!?
    E a citação de Roland Barthes não foi um pouco pretensiosa, sobretudo, para quem não estudou Línguas e Literaturas Modernas?
    Francisco, não gostei que comentasses as minhas palavras em dueto, poque eu tenho a minha individualidade demarcada e própria e penso que foi uma pequena falta de cortesia literária, se é que se pode falar assim... Estou um bocado decepcionada, no entanto, estou a procurar contornar este pequeno desajustamento.
    Boa tarde e bom fim de semana! jacira

    ResponderEliminar
  8. Olha! Há aqui um pequeno desaguisado? Não fui eu - My Preciouzzz! Eu admiro-vos imenso. O F. escreve uma coisa que não se entende. Mas, afinal, alguém entende e sente-se melindrado. Espantoso! Só me parece é que a palavra literatura é evocada em vão! My love? (refiro-me ao R.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara anónima “My Preciouz” só pelos seus comentários tão assertivos vale a pena visitar este blog! Continue que já tem fãs!!! Beijinho e bom fim-de-semana!

      Eliminar
  9. Cara anónima “My Preciouz” só pelos seus comentários tão assertivos vale a pena visitar este blog! Continue que já tem fãs!!! Beijinho e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  10. Nada mais presunçoso que mostrar-se em literatura. Fazemos o quê das Biografias e das pessoas que convivemos?
    Como disse o Poeta: Que a arte nos aponte uma resposta.
    Francisco, beijos no coração! bbrian!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Francisco se calhar as minhas dúvidas não tinham razão de existir.Quando disse «... para quem não estudou Literatura...» estava a referir-me aos outros leitores que por aqui passam e que não tiveram a oportunidade de estudar, ou de privar com esta área do conhecimento.
      A criação literária é unica e muito especial para mim. Ao ponto de, se calhar, a levar a sério de mais.
      De qualquer modo, já me passou o "amuo" literário.Não sou uma pessoa de guardar ressentimentos, mas tenho por lema primordial nesta viagem, que se intitula vida, ser frontal e franca, em todas as minhas tomadas de atitude.
      Deixei-te três textos no blogue, dos quais gostaria tivesses acusado algum comentário, por mais pequeno e rápido que fosse.
      Vê se gostas disto:

      Música e poesia
      Casaram um dia
      Fundidas assim
      Vivem aladas
      resguardadas
      Dos besoiros
      amarelos
      Que batem à porta
      Dos meus ouvidos
      melodiosos

      Música e poesia
      noivaram
      um dia
      Quando o aroma
      Dos goivos
      Eternamente brancos
      Um dia
      música e poesia
      foram viver
      juntos
      perpetuando
      um bando
      De pombas brancas
      Celestias
      Debaixo do mesmo
      teto
      fundiram
      os seus destinos
      irremedivelmente
      semelhantes
      Iguais
      Música e poesia
      Romperam um dia
      ao amanhecer
      mais
      ais
      musicais
      sons
      nupciais
      estivais
      imparciais
      Música e poesia
      Casaram um dia
      E ficaram
      A viver
      Para sempre
      nas cordas
      eretas
      De um violino
      Apaixonado
      pelas sílabas
      orvalhadas
      pelo aroma
      Branco
      Inconfundível
      Dos
      Goivos
      Dos noivos...
      Abraço e beijinho afetivo/ jacira

      Eliminar
  11. Posso incluir-me entre os leitores e também entre os que não tiveram oportunidade de estudar literatura. A verdade verdadeira, não só não estudei literatura e nem mais nada.
    "Há mais mistérios entre o céu e a terra que os homens possam entender".
    Francisco Grande Poeta, Gigante das Letras, beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  12. Responda quem souber:
    Eram os deuses os literários?
    Francisco, beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  13. Patética gente munida de biblioteca e desprovida de emoção.
    Poeta, perdão por abusar do seu espaço! Beijos no coração! bbrian.

    ResponderEliminar
  14. Francisco,
    muito me absurda que haja quem use o blog alheio como mural para suas pseudo criações literárias. É lastimável! Além de total falta de consideração com a obra e postagens, é ainda uma falta de educação imensa! Tão grande que cadeira nenhuma, de faculdade alguma poderia consertar. Nem Barthes salva!!!!
    Os anónimos, percebemos de cara os seus atributos no campo da idiotice, assim como eles também percebem e por causa, não assinam. É bom, assim não comprometem sua(s) identidade(s) com as asneiras que aqui se dão ao trabalho de publicar. Mas quem assina deveria, até por uma questão ética, de respeito e consideração, fazer o favor de manter-se comentando o que veio ler - se é que veio ler - e ir expor suas aventuras emocionais e literárias noutra freguesia! Desde sempre me encheu o saco como leitora e ainda enche!
    Bbrian, sei o quanto você, leitora mais antiga do poeta, deve se sentir no tédio com tais comentários, força amiga, a ignorância, a inveja e o ego, são a Santíssima Trindade da Incompetência e impossíveis de combater, visto que se fosse fácil expulsar tais emoções, o mundo seria outro.
    Aliás, faltou dizer que na faculdade de gastronomia que cursei li muitas receitas geniais, coisa de alta literatura e que, embora posta, por vontade e talento, no envolvimento de criações que produzem interjeições de prazer nos que as provam, minhas pernas sempre souberam caminhar da cozinha para a estante e vice e versa.
    Um beijo, bbrian, outro grande para o poeta Francisco.
    Sigamos.

    ResponderEliminar
  15. Meu Deus, costumo passar por aqui, como passo por outros blogues e nunca vi nada de tão desagradável, especialmente o último comentário, que chama idiotas aos anónimos. Também já comentei como anónima, porque tive dificuldade em colocar a minha identidade. O Francisco, se achar por bem, ou acaba com a possibilidade de comentátios anónimos (no meu blogue não aceito, embora os nomes que me aparecem sejam igualmente anónimos) ou faz moderação dos mesmos. Agora chamar idiotas...havia muito para dizer sobre o assunto. Mas não gosto de ser desagradável. Vou assinar como de costume: IBM

    ResponderEliminar
  16. Eleonora,
    Pseudas criações minhas nunca a convidei a ler.
    Da ignorância até concordo em parte com você. Não posso negar o que sou.
    Da inveja não entendi se seria de você? será?
    Se for por qual motivo?
    Do ego não sinto na menor preocupação em explicar, não tenho porquê.Afinal somos e continuaremos desconhecidas.
    Quanto ao Poeta Francisco ele sabe o bem e sucesso que lhe desejo.
    Suas pernas Eleonora vão onde querem, assim como as minhas.
    Se encho seu saco, uma expressão civilizada de dar mesmo inveja,deve ser ensinamentos trazidos de tanta cultura, nunca estive ou comentei no seu blog.Nem pretendo, para seu sossego.Tenho costume de sempre enviar beijos, hoje especialmente envio a você uma oração,com certeza a de São Francisco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poeta! Quando fazes a gentileza de comentar aquilo que comentamos é um acréscimo muito generoso de sua parte, eu agradeço a sua dedicação e reconheço o seu agrado com a leitura. Porém, não seria necessário para mim que se fizesse nenhum agradecimento, venho aqui apenas e tão somente para ler a obra de um dos poetas que declaro ser preferido para a minha leitura e prazer, de forma que o meu deleite é sempre total. Então, sou eu quem deve agradecer! Mas, se fores ser como sempre és, gentil e afetivo, podes fazer junto ao nome que quiser pois, felizmente, ignorância, arrogância e má educação não são doenças contagiosas e sim, falhas de caráter... Em nada me afetam quando vistas de forma tão distante. Graças aos deuses! Um beijo.*.

      Eliminar
  17. Eleonora, so para completar:
    Sou amiga, leitora,admiradora do Poeta Francisco faz tempo. Ele sempre aceitou-me desprovido de preconceitos.
    Deixarei de vir aqui se Ele pedir, tá bem?
    O seu espaço em nada me interessa.Tenha um bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que você talvez tenha se equivocado. Leia outra vez o comentário e verás que é um apoio ao que você disse, bbrian. IBM, anónimos são todos os que aqui estão e não se identificam... Se você assina os seus comentários, onde é que lhe pareceu ser dirigida A VOCê a fala acima? Leitores, leitores... Leiam! Ler não é mera passagem de olhos. SÓ PARA LEMBRAR!

      Eliminar
  18. Sim Betina, eu entendi IBM. Respondi a Eleonora.No mais sou igual a você, leio o Poeta Francisco como um Mestre não impondo obrigatoriedade de retribuição.Mesmo porque Ele sabe minha história no mundo da poesia e muito da minha vida pessoal através dos meus 'pseudos contos'. Beijos no seu coração Betina, e você tá certa, Mestre a gente segue com carinho e respeito total.Infelizes os que não aceitam os diferentes!

    ResponderEliminar
  19. Sim Betina, valeu a dica, voltei e reli. Sei que não justifica,mas ando tão antenada contra preconceitos,é uma longa história.
    Agradeço a luz dos seus olhos. Beijos no coração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há o que agradecer, bbrian! Um beijo! :)

      Eliminar
  20. Eleonora, peço perdão! Entendi errado.Beijos no coração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bbrian, agora ilustrastes com uma bela rosa mais um capítulo da fábula humana! Que gesto importante e grandioso! Não carece mesmo pedir-me desculpas, coisas assim acontecem o tempo todo na Net, mas vou ressaltar o teu gesto nobre por ver que ele completa o que eu disse anteriormente, com ele está vista e esclarecida a diferença abissal entre uma cadeira universitária e um coração pleno de suas emoções! És grande, Bbrian! És poeta de fato e ato! Comoveu-me. Um beijo dos seus, direto ao coração!

      Eliminar
  21. Poeta Francisco,volte ao convívio do mundo poético.És uma luz, passos a seguir,menestrel contemporâneo.
    Basta moderar os comentários.
    Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  22. Eleonora, hoje meu dia seria um horror sem seu perdão. Detesto julgar e ofender as pessoas. Mas Betina me deu a luz que eu precisava.Coisas que não enxerguei antes e que só agora compreendi.
    Seguimos sim, agora mais Poeta Francisco que nunca! Beijos no coração.bbrian.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ô querida, lá está! E ainda pego o que você disse de belo e ressalto para puxar a cadeira dos "académicos"! Perdoadíssima, embora não a tenha levado a mal, pois sei que coisas assim acontecem. Também eu fico de cabelo em pé com comentários preconceituosos. Entre nós, tudo certo, Bbrian! Repito os seus "Beijos no coração", sempre, pois os sei puros e verdadeiros! :)

      Eliminar
  23. Francisco Meu Grande Poeta, você sabe que a essência é cedro e a poesia arte.Não se intimide. Deixa vir sem receio.Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  24. Eleonora, eu amo as pessoas cultas, acadêmicas, no meu limite tento aprender com elas.Mas antes de tudo amo as pessoas que tem humildade e fraternidade na alma.Louvo e aplaudo os cultos! Louvo e aplaudo os generosos!
    O Poeta Francisco é para mim um guia, um exemplo e um Ser por quem eu ajoelho.
    Licenciosa de uma boa brincadeira, hoje após Betina me dar a luz eu até pediria Ele em casamento, rsrsrs! Quem sabe se alguém resolve musicar uma nova marcha nupcial, mesmo que Mendelssohn remexa na cova.Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  25. Amiga Bbrian, ainda bem que gosta de rezar, que o Santo aqui precisa de muita oração! Retribuo com beijos no seu coração! ;)

    ResponderEliminar
  26. F. escreve um texto que termina em "bacio branco", gera-se um pé de vento a propósito de algo, Barthes rebola-se na tumba. Comentário puxa comentário, eu ganho um fã confesso da minha assertividade (Master! My Preciouzzz!)and ugly óksizz call anominousizz idiot! Entretanto, o poeta é beatificado! E alguém é pedido em casamento! A crise é grande, mas a risota literária também! My love? (refiro-me ao Santo)

    ResponderEliminar
  27. Acho que agora todos sabemos o endereço do vomitado.
    Sigamos!
    Francisco,muitos versos e beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  28. Gosto dos anónimos!... Imagino sempre, num aproveitamento de minha imaginação fértil, que o anonimato é um convite a um desancar sem tréguas sobre a criatura que temos cá dentro!... Por acaso, que não o é o caso mas que poderia ser, ainda que não o fosse, sendo-o, delicio-me com o saco onde três gatos em um se esgadanham até ao fim do saco que os libertará!... Ou paga um e leva três pelo preço dos três; é pegar ou largar sem assanhar-se e "podar" a unhas de fora!... Pensando melhor,injectando o veneno da verdade nas veias escondidas do Ser, seria de esperar uma revelação menos consistente
    do verbo denunciado sob a forma de não o ser... ou de não o Ser, pese embora a mentira do mesmo Ser, ser o mesmo e ambos... os três. Em um. Como se a virgindade do Ser só deixasse de o ser, resguardando-se no anonimato de Eleanora, essa chave mestra trancada no labirinto poético de Francisco Coimbra!!!!!!... Assim deve ser o anónimo, o outro anónimo e o outro que ninguém conhece, com a excepção daqueles que não os conhecem, inclusive eu que nem me conheço nem sei quem sou!... Talvez seja Eleanora, Talvez seja F. Coimbra... talvez seja eu!...

    ResponderEliminar
  29. Mistério!! Alguém com os nervos até já se vomitou, a Bbrian sabe quem é e não quer dizer aos outros. O Francisco é a Eleanora? Nunca me enganou!! E a A. não sabe quem é, logo não pode ser o Frei Luís de Sousa, porque esse sabia que não era ninguém!! My Preciouzzz! Assinei. See?

    ResponderEliminar
  30. Quanto mais leio, menos entendo. Isso é uma guerra, uma disputa?
    Sinceramente não pertenço a esse mundo.Beijos no coração! bbrian.

    ResponderEliminar
  31. Bbrian sou eu que gosto de ler a "Preciouz" e que mandei beijos no coração! Dobby

    ResponderEliminar
  32. Dobby,
    Não faço a mínima ideia quem é você.
    Sei o quem sou:

    Meu coração
    Abre-se ao perdão
    Sempre
    Para pedi-lo ou doá-lo.

    O mundo ta precisando de AMOR.beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  33. ENTENDER E ESTENDER
    A coisa que mais me interessa é entender uma coisa, de modo a estender esse conhecimento dessa coisa a todas as coisas. Depende da coisa de que estamos a falar, falar ou não de onde estamos. Estar, não estar, deixar de estar, as palavras são ilusionistas na expressão onde geram ilusão. Só se deixa iludir quem as compreende, ouve ou – de algum modo – julga entender. Se alguém manda calar e alguém responde, vai-se entender uma desobediência. Havendo a possibilidade de nada ter/termos entendido, são os termos, início e fim, indo de entender a estender…
    Não interessa se entendi bem, mal ou assim assim… interessa que me interessei pouco em participar nesta troca de comentários. Cabe dizer que a participação aumentou com a minha ausência, quase a justificando.
    Como sempre que assim acontece, falta o quase. Nada substitui a nossa opinião, principalmente quando ele é pedida. Como isso já aconteceu, cá estou.
    Com a minha fotografia só surjo uma vez identificado pelo gmail, através do email e sua palavra-passe. Se alguma vez alguém se apoderar dessa identidade, só não avisarei se não poder, não foi o caso. Quanto aos comentários, revelam personalidades, cada um(a) fique com a sua.
    Acabo só respondendo a uma pergunta da bbrian, à Jacira agradeço publique num blog dela, aos anónimos/as que ganhem uma personalidade mais conseguida.
    Amanhã, se estiver com espírito revolucionário… talvez recupere os dias em atraso, continuando a série dos Contos Breves. Até breve!

    ResponderEliminar
  34. Aplausos Grande Poeta!Prá mim o quase é tudo.Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  35. Francisco, isso significa que quando eu tinha um blogger os comentários através de franciscocoimbra@hotmail.com não eram seus?
    Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  36. E de repente fez-se noite e frio...!

    ResponderEliminar
  37. E as estrelas continuam no céu,
    Brilhando para todos!Sem mais demoras,beijos nos corações!bbrian.

    ResponderEliminar
  38. "My Preciouzzz",já me fartei de rir com o "ninguém" da peça de Garret!Os seus comentários são sempre acompanhados de laivos de episódios cómicos e divertidos!E rir ainda é o melhor remédio!
    Francisco, obrigado pelo conselho, que reflete a tua personalidade hamoniosa e conciliadora, para além de criativa e muitas coisas mais... Segui-lo-ei, logo que as condições técnicas o permitam.
    Aos leitores, continuarei a passar por cá( sem deixar de os convidar para o meu blogue)para continuar a enriquecer-me com os vossos comentários.Desde que o Francisco me deu o seu aval,tenho lido, sempre que posso, todos os postulados aqui apresentados.
    Niguém sobrevive sob a forma de ilha. Devemos ser um continente em constante troca de saberes e de sonhos...
    Boa tarde, Francisco. Espero que o teu espírito revolucionário se revele o mais breve possível.

    ResponderEliminar
  39. «Machão não come mel- come abelha». O F. comeu uma abelha! O F. não está revolucionário e não nos brindou com mais um conto. My Preciouzzz! O F. não comenta, está entediado. O F. é um espírito aberto, disse à J. para ir poetar para outro blogue. Ugly óksizz. A J. só o elogiou umas milhentas vezes e ousou criticá-lo uma! Toma, ugly oks! «Em geral, quando a gente encontra um espírito aberto, entra e verifica que está é vazio.» Anonimouszizz don't have personality! Ugly Anomimouszizz! F. don't like! Anomimouszizz go comemmt other blogue! I suffers...chuif chuif! «Entre o riso e a lágrima há apenas o nariz.»
    Ref. bibliog.: (not ugly oks Barthes). Millôr Fernandes.
    Bobby? Não, Dobby? My Preciouzzz! My lóve!

    ResponderEliminar
  40. Eu estou aqui calado, só observando. Até agora! Vou dizer umas coisas que só um homem percebe. Vá lá, agora atura "tu" Preciuzzzz! Venho aqui ler o cara que tu chamas de F. e eu chamo Escritor, então, já se percebe de cara a nossa diferença: eu venho para ler e tu vens para agredir teu exxxxxxxx amorrrrrrrr. É óbvio! O que o F. deixou de "comer" foi a você, certamente! Mulheres, mulheres... Tão rancorosas. Menininha (força de expressão, viu? Deves ser velhotona já, prova é a tua amargura menopausica!) má... Diverte-me ler o teu despeito. Deixa andar! Segue a vida dona, o que passou, passou. Hehe...
    A outra, a que você chama de J. Queria dar, talvez não tenha dado, mas também só elogiava com o intuito de acabar na cama do F. Aposto! Visto que lhe dirigia beijinhos e perguntinhas intimas, tão tola.
    Mudem o disco, raparigas, estão repetidas. Talvez até sejam sempre a mesma pessoa.
    F., quer um conselho? Modera esta coisa toda, meu rapaz! Gosto de te ler, mas ficar lendo faniquitinho de mulherzinhas... Sinceramente, não tenho pachorra. Jacira, Dobby, "tu" Preciuzzzz, tudo "farinha do mesmo saco", corações abandonados pelo machão... Tome mel, Francisco! Mulher rejeitada é pior do que ferrão de abelha.
    Aliás... Tens aqui outras mulheres muito interessantes, aquele olhinho ali da B. Moraes é um charme e a Bbrian é tão languida... Além de comentarem sempre, me parecem realmente não precisarem de homem e estarem muito bem servidas. Mulher assim é uma beleza! Compreendem o que escrevemos sem precisar de tradutores, são inteligentes e bem resolvidas, são para casar! Já "tu" Preciuzzz... Bem... É mesmo para ser como deve ter sido, uma noite, meio de bebedeira e pimba! Só não era pra fazer tão bem feito, F! A pobrezinha não te esqueceu mais. Na próxima aventura, capricha menos. Boa sorte, vais precisar!
    Carlos Coelho. São Paulo.

    ResponderEliminar
  41. Verdade Carlos Coelho, é triste ver tamanho do desrespeito a um Ser que além de Ser ,um Grande Poeta.Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  42. F.? Goodbye! Dobby? Goodbye! Anónimo fã de Preciouzzz, goodbye! Don't like ugly orksizzz! Smells. Stinks!! aaarrrrrggghhhhhhhhh! Not for you, Carlos Coelho! You man! For Bb: «O melhor movimento feminista é o movimento dos quadris». Millôr Fernandes. The End!!

    ResponderEliminar
  43. Grande Poeta Francisco, Mestre das Letras, Meu Poeta e Guia, deixei na minha página um buquê de rosas pra você!Se quiser e puder vai ler.
    CONFIANÇA
    Das minhas certezas
    Suas verdades.

    E lembre-se, cada um da o presente que pode.
    Beijos no seu coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  44. Pode-se dizer que “farinha do mesmo saco” são todos os que lêm este blog. Tendo em conta que a opinião é livre e prende-se com uma re-leitura individual: Jorge, Eleonora, IBM, Betina, Bbrian, A., Jacira, e Preciouz fizeram-no.
    Preciouz pela sua inteligência aposta na desmontagem literária dos textos do autor. Com um tom jocoso, Preciouz assume uma atitude desafiadora. Cria um desafio ao autor, à sua escrita.
    Creio existir um desentendimento geral relativamente às oportunidades criadas por Preciouz, com os seus comentários, para discussão do que é a escrita. Normalmente os grandes poetas e escritores enfrentam a crítica, e percebem que esta contribui para a clarificação da arte.
    Deste modo reduzir o autor ao indivíduo, é reduzi-lo a nada. Da mesma maneira que reduzir o comentário da ”mulher” à ”relação” que esta pretende manter com o ”homem” - autor é novamente inverter o sentido daquilo que é, ou devia ser, a interpretação e re-interpretação da arte da escrita. Assim, é tornar o texto canal de “engate” entre autor e leitor.
    Por opinião, parece-me que os comentários feitos merecem ser respeitados pelos pares, de modo a serem lidos com idoneidade pelo autor do blog e respondidos pelo próprio com literacia. Dobby

    ResponderEliminar
  45. Mulher, você não tem amor próprio não? Por favor, vai pra outra encruzilhada, aqui já está demasiadamente batida e não foi por falta de adeus.Vai ser feliz, infeliz!bbrian.

    ResponderEliminar
  46. Ao que tudo indica, Carlos, o elemento surpresa da trama, pegou bem na ferida. Gostei. Acabo de concordar com ele, é tudo uma questão de cama, infelizmente para mim, que venho aqui para ler! Mas, entendo a dor de cotovelo.... Acho que a bbrian falou bem, amor próprio é a solução, my Preciuzzz/Dobby.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Betina, entrelaçar a escrita ao autor nada mais é que seguir os exemplos geniais.
      Como não sou gênio, essa 'criatura' já teria recebido o que merece e as formas das leis.Beijos no coração!bbrian.

      Eliminar
  47. Tentarei dar algum fôlego, fogo ;) no próximo comentário...
    Fique registado o meu carinho e apreço por todos os comentários recebidos, pese embora alguns poderem ser contraditórios com outros, todos juntos, formam uma súmula com imenso sumo.
    Abraço, a_braços!!
    (deixando a grafia grafar o simbolismo
    a afiar sentidos, ao grafar bandarilhas
    numa pirueta toureira, liberto a ideia)
    Ah! Os Contos Breves, e seus autores, estão difíceis de encontrar... mas então escritos, ficam prometidos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poeta, eu gosto da história das touradas, tem algo muito sedutor e forte. Pena ter um perdedor, mas no sentido de libertar as ideias é tudo de bom.
      Eu que não sei das histórias ou estórias fico sem rumo nos Contos Breves.Tento alcançar faz tempo, desde as nossas primeiras conversas em CONVERSAS NA ESCRITA.Que venham os contos ou não! O que for melhor prá você.
      Beijos no coração!bbrian.

      Eliminar
  48. Dobby, me explica: no seu texto,'de modo a serem lidos com idoneidade pelo autor do blog e respondidos pelo próprio com literacia' você quer dizer que o Poeta e escritor Francisco Coimbra não é idoneo?bbrian.

    ResponderEliminar
  49. Francisco, fico à dos teus textos.
    Bj de boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, fico à espera dos teus textos.
      Bj de boa noite, Jacira.

      Eliminar
  50. Mulheres mulheres,aprendam apaixonar por homens ao alcance!
    Poeta Francisco é carga pra carregar em transatlantico e alguma quer levar de caiaque!Depois ficam ai dando pitis.
    Perdão Poeta mas nao resisti!Só pra fazer você dar uma boa risada, pode apagar, rsrsrs! beijos no coração! bbrian.

    ResponderEliminar
  51. Espero que ele não apague, cara bbrian, seu comentário é porreta! Como dizem os queridos nordestinos brasileiros.

    Estás a espera dos textos de Francisco Coimbra, Dona Jacira? Mas que disparate! O que queres com os textos dele? publicar os teus entediantes e desconexos frigotes como comentário? Faça-me um favor, mulher, tome tento! O homem nem leu Barthes, afinal! Nem nós, os leitores do blog! Não insista, senhora, vais ficar decepcionada com a qualidade de nosso intelecto mediano, enquanto que o seu eleva-se para além das fronteiras do Infinito!

    Começas uma pouca vergonha sem sentido, ofendes ao autor, ofendes aos leitores, provavelmente és metade dos anónimos que vieram aqui dizer bobagens e queres ler? És doida? Ou cara de pau?
    Como se não me tivessem valido os anos de medicina em análise de pessoas arrogantes como tu! Não me enganas, achas ainda que vais ao aconchego da alcova com o Francisco? Já conclui que não foi! Te digo já e sem cobrar consulta: Não vai não, podes tirar o carrossel infantilóide da chuva! Nós homens até aturamos mulheres burras, quando boas, massssssss, arrogantes e sem atrativos, fica difícil. E pode reclamar com o bispo, se quiser, pois tal e qual eu disse a "tu" Preciuzzz, já percebi qual a de vocês e não vou aturar, como leitor que vem a procura dos textos de um poeta que admiro e de quem tenho, comprado por minha mulher e presenteado nos meus anos, o ótimo livro de Poesia (com letra maiúscula, viu Dona Jacira!!) E'RETO/FALO, coisas sem propósito e profundamente contra a literatura que aqui se pratica. Me sinto no direito de reclamar vossa postura e compostura, já que sou leitor do Escritor e não admito que a senhora ou qualquer mal amada venha aqui dar no meu juízo por causa de umas fantasias da meia idade. Vá tratar-se!
    Francisco, meu caro, eu nem ia voltar a falar, mas, já que dizes que podemos comentar e não nos impede... Acho que devo reclamar meus direitos adquiridos como admirador de vossa arte. Também aguardo os textos, mas podes ficar tranquilo que é mesmo para ler e não para tentar adentrar a vossa cama.
    Ainda acho que vais precisar de sorte, pois a coisa está mesmo no campo do despeito.
    Vamos ver no que dá.
    Carlos Coelho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlos, acho que nem mal amada ela conseguiu ser.
      Fico imaginando se não tem familia para providenciar um hospício.Beijos no coração! bbrian.

      Eliminar
    2. Carlos, completando meu raciocínio: eu imagino que as mulheres de intelecto além do infinito, que leram tao bem Barthes, de tão modernas deveriam saber que no comércio existe vários tipos de vibradores, pra todo gosto e que masturbar não é pecado.Sonhar também não, mesmo que seja com o impossível.Beijos no coração! bbrian.

      Eliminar
    3. bbrian,
      cada vez admiro mais o seu raciocínio, espero tenhas uma página para que eu possa ir ter com sua literatura e seguir os seus passos. Dito isto, acompanhando o raciocínio, acho que o vasto comércio de realizações com o "objecto" E'RECTO é bem farto realmente e ajuda a aplacar sentimentos de desprezo e frustrações, o que seria muito bom para a Dona Doida (Fernanda Montenegro, perdoe-me! Dona Doida não é o vosso célebre personagem, é a Dona Jacira mesmo) aliviar os seus anseios metalinguisticos corrosivos e desejosos de um bom e velho "amasso" por parte do Poeta, senhor de um FALO tão importante.
      Fostes dormir e eu desperto, certo de seres, bbrian, a musa deste blog. Bom dia, boa vigília. Estou por aí/aqui/acolá, mas bem longe da Jacira, que a esta altura, se tiver juízo, está relendo Barthes e repensando sua vida Conotativa e Denotativa, para voltar a estaca zero e aprender que arrogância só é boa para ajudar a entrar numa loja e se fartar de consolos, dos mais variados tamanhos e medidas.
      Ainda me ocorre de última hora mais um facto: Jacira quer os textos do Francisco apenas para ver irem à vida os nossos comentários, já que se o Poeta publicar, estes nossos protestos acabam indo página abaixo. Patética tentativa de sair do foco, JACIRA.
      Carlos Coelho

      Eliminar
    4. Carlos você não me conhece, por isso fala comigo em página de literatura.A única escrita minha que eu gostaria que você lesse é tatua.Seria a única forma de entender. Eu não sou poetisa jamais envergonharia as poetisas em me tratando assim.Tenho todo respeito por elas.So sei que isso tudo me deixou um mulambo espiritual. Me sinto num fio de navalha: de um lado um poeta por quem sinto um afeto e respeito profundo, do outro alguém que parece mais precisar de ajuda.
      Entre a cruz e a espada eu choro.Beijos no coração! bbrian.

      Eliminar
  52. Acho que a dona doida foi dormir.Eu também vou, amanha a vigilância vai ser trabalhosa.A todas pessoas do bem boa noite, ao Poeta Francisco um sono tranquilo e cheio de proteção das energias positivas dos amigos, leitores e admiradores e do universo.
    Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  53. Nem li direito o novo comentário. Sei que não dormi direito e sei porque.Essa confusão toda está é fazendo mal a todos nós apreciadores da escrita do Grande Poeta Francisco, deve estar fazendo muito mal a Ele também,e não sei se é Jacira, Dobby,My também devem ou deve pesssima.Na verdade eu sempre entendi Jacira e Francisco grandes amigos, depois virou essa exposição de vidas em público que não eleva ninguém.Ficar remexendo chagas so pode sangrar e sangrar.Seja quem for pelo amor de Deus pare essa provocação. As provocações tem gerado ofensas, escritas que nao queremos dizer e dizemos no ímpeto da revolta.
    Quem aprecia o Poeta que venha ler, quem não fique quieta, vamos ser felizes porque viver já não é fácil, pior ainda com desamor.
    Pessoas são para amar e não degladiar. Claro não somos perfeitos mas todos temos virtudes.Da minha parte eu peço perdão or nao ter conseguido domar as palavras e ser generosa mesmo vendo uma pessoa que tanto desejo o bem ser apedrejada. Jacira ou sei lá quem seja, plante amor. Francisco gigante das letras, poetalivre e sereno. Você é um homem generoso que aceita os capazes e os incapazes.Continue versejando amor.A todos peço perdão e torço com muita esperança que isso tudo acabe em fraternidade.
    Desculpem o desabafo, beijos nos corações e que tenhamos muita luz e paz.bbrian.

    ResponderEliminar
  54. Sugiro uma leitura muito oportuna em Seara dos Versos,QUANDO O DIA NASCER,da poetisa Lidia Borges.Beijos nos corações!bbrian.

    ResponderEliminar
  55. bbrian,
    compreendo que chores, mas eu recomendo que leia Proust! Não se vai em busca do tempo perdido sem uma boa justificativa. Estava eu a adorar musa vazia. O medo e os fantasmas a fizeram recuar. Pena, pois Jacira nem sabe do que falas, e por certo vai rir de teu recuo, atribuindo a ti uma fraquza, embora ela fará questão de dizer que a perdoa. Mas o que é que há com vocês? Culpa, pecado, sete pecados, autopunição, excessiva nobreza, sublimação? Gente do céu! Eu estou besta com a quantidade de doenças apresentadas em um post que apenas ia caiar o branco!
    Vou ser obrigado a dizer o óbvio: vão se tratar! O homem claramente tem mulher e está feliz com o que tem! Certamente não lhes ocorre tal hipótese! Mas é claro como água que o Escritor é muito bem servido por uma companheira, do contrário não escreveria os eróticos que escreve. Sou forçado a dizer pois vejo que mesmo a bbrian acalentava sonhos com o impossível. Tontas! Em menos de 24 horas elegi uma musa e a vi cair dentro da culpa e querer se livrar logo do que julga ser pecado: reagir com amizade e afecto por quem se tem estima, protegendo e cuidando do amigo. Francisco, meu caro, de amigos assim estás bem mal! Ainda bem que aqui tudo é virtual e NINGUÉM se conhece de facto.
    E se alguém aqui me ofender, nem se dê ao trabalho de me pedir desculpas pois detesto fraqueza e excesso de catolicismo.
    É minha palavra e não volto atrás, nem pelo Papa.
    Carlos Coelho

    ResponderEliminar
  56. Carlos e nem eu lhe pediria isso. Mas afirmo também que eu não volto atrás.Não apago o que sou nem assumo o que não fiz.
    Nem mesmo lidar com computador eu sei.Quanto mais enviar mensagens anonimas ou invadir vidas alheias como fizeram comigo.Dos meus perdões me orgulho deles, um foi por engano de leitura, outro por imaginar mesmo existir jacira, dobby etc...e meu afeto ao Poeta Francisco quer ele acredite ou não nao faz diferença, so eu sei do meu íntimo.Resolvidos por resolvidos eu também sou e muito.Querendo convido você e sua companheira a visitar-me, terão o afeto e carinho de uma família.Enquanto escrevedora de coisas corro risco de alguem interpretar minhas escritas, é a sorte!
    A poesia depois de escrita cabe a cada olhar.E a minha é muito ficcionista, portanto...
    Musa eu? precisaria nascer mil vezes para essa vaidade.
    Catolicista eu? em que baseia isso? Será o dono da minha fé que nada tem com catolicismo?
    Sou muito mais: NADA FICA SEM RESPOSTA. Você terá a sua e eu ja tenho a minha.
    Querendo me conhecer fica o convite e saiba quando deparar com o seu engano em me julgar por algo que nao fiz eu lhe dou meu perdão e um forte abraço.Meu coração nao cabe magoas nem ódio. Mas também não fujo de provar-me aos que acham conhecer a verdade.
    Tenha paz Carlos e seja muito feliz!
    Ao Francisco sempre um Mestre e gigante das letras.Eu uma sempre tatua fincada as minhas raizes ribeiras mas olhando o céu.E ele é um céu de conhecimento e cultura.Beijos no coração, bbrian.

    ResponderEliminar
  57. Carlos esueci, quanto a caiar o branco ja caiei muito com barro branco.Sabe o que é?Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sei o que seja "caiar o barro". Déborah, minha adorada esposa, é brasileira e talvez seja de vossa região, bbrian. Mas vamos lá ressaltar o lado positivo: estás com "roupa de blog" e vais receber com muito gosto a nossa visita. Gostei de teres reagido. Não te arrependas, nunca! Não se volta no salto dado! Seja amiga dos teus amigos, afia as unhas para os defender, é bonito! Não sofras excessivamente pois não vale a pena dar a um deus o que ele não teve, culpa! Seja qual for a tua posição religiosa não a traga para a Literatura, jamais, pois podes afastar os leitores de todas as aldeias. Gosto de ti, és uma pessoa que se mostra sem máscaras e por causa de uma qualidade tão merecedora de evidência eu te ponho outra vez no patamar de musa minha, mesmo que não o queiras, já está.
      Assim que me for dado o tempo necessário vou ter com o teu "tatua", estou muito motivado para tal. Sejas sempre assim, forte, não te abaixes por nada, só para as rosas ao cheira-las!
      Carlos Coelho

      Eliminar
  58. Carlos, forte eu aprendi na marra, debaixo dos preconceitos, dos olhares impiedosos.Por isso me atrai a coragem e força das touradas, sempre triste por um perdedor. Mas a vida é assim, tourear a busca, a elevação do espírito, o alimento, o espaço, nossos erros, nossos acertos,os olhares impiedosos.Ser musa Carlos, realmente não é meu forte.
    Das minhas escritas nunca falei em nome de qualquer religião, mesmo porque respeito todas. Humana que sou tenho sim minha fé que não condiz com quase nada aqui da terra.E como cidadã tenho direito de expressa-las ou não?
    Quanto a defender um amigo eu sou assim e não espero por retribuição, O Francisco meu grande poeta eu o escrevi nas minhas páginas, estão lá, tranparentes e públicas.Não espero retribuição nem de algo acima disso.
    Venha conhecer-me Carlos tenho algo muito especial para mostrar a você e sua esposa.Beijos no coração!bbrian

    ResponderEliminar
  59. Carlos, Eu não dei ao Francisco um deus eu dei ao Poeta Francisco um Ser e amigo.Para entender leia tudo e não so o que interessa a distorção! Beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  60. O que tem de errado no que escrevi nas minhas 'poesias'?

    ResponderEliminar
  61. Quem quiser tirar copia pra me acusar de algo que tire, a partir de quarta feira apago tudo. Era mesmo 146 metros de papel higiênico.Mas por favor tirem as cópias com a devida originalidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Olara, um castelo de sonhos"
      bbrian,
      A fantasmagoria da transformação da leitura na leitora e feitora, feminino de feitor, tomando conta do sonho!?
      Algo de excessivo há no poeta, não é ele de certeza o feitor indicado, é apenas o fautor da poesia.
      Vou aqui salvar o meu comentário condenado (espero que não, se decidir anular sua decisão)...
      «
      VESTIR

      vestindo de corpo as palavras
      todas elas respiram a pele
      do corpo que vestem

      investir é verbo
      puro-limpo

      unindo ser ao seu acontecer!
      Assim

      O Assim tudo resolve, dando curso à sensibilidade, sem necessitar pensar? Sentir sinta quem escreve, diria eu parafraseando o poeta Pessoa, como leitor.
      Gostei muito dos poemas, comento neste, para registar aquele que neste momento abre esta amostra que espero mantenha e continue.
      Beijos do coração!
      http://poesiaemfoco.blogspot.pt/2012/03/sensacoes.html
      »
      Beijos do coração!

      Eliminar
    2. Faço questão de "salvar" seu belíssimo poema:
      «
      SENSAÇÕES

      Sente
      Minhas mãos
      Queimando em juras
      Acariciando-te.
      »
      Rebeijo do coração!

      Eliminar
    3. E há sempre de existir nos Poetas a sensação do inacabado, o passo distante da conclusão, o espaço exato de não ter atingido o ápice.A busca pelo belo há de ser sempre incessante e real.Beijos no coração

      Eliminar
  62. PROVAVELMENTE…1

    CONFIANÇA

    Das minhas certezas
    Suas verdades.

    bbrian

    Um dia 25, foi ontem, portanto, em data ainda incerta, a acontecer no futuro, pegarei provavelmente nas minhas memórias e farei história de qualquer coisa que nela tenha ficado e então (provavelmente…) voltarei aos dias que decorreram antes do dia de hoje e começarei… hoje.
    O dia de hoje já vimos que não é um 25 mas, como 25 foi ontem, começamos a 26. Quando isso acontece, é a vez de estar a acontecer aquilo que SE/’se’ irá relatar.
    Aconteceu que hoje chega, numa lista longa de comentários, um comentário que me desperta a curiosidade porque possui elementos caracterizadores de análise de uma situação e permite desenvolver uma história. Ora, uma história, pode acontecer, começar, de qualquer pormenor, parecendo mesmo insignificante. Então, de uma lista longa de comentários, qualquer destes comentários onde este se irá juntar… Qualquer um, da longa lista, pode servir de começo se… o narradoR nele pegasse e o desenvolvesse como peça de trama que se trama, tramando a questão. À qual, nunca mais chego. A não ser esta: estou a falar de comentários dum blog, estou a falar de uma situação internética, ciberespacial, o que quisermos. Para cenário, serve perfeitamente e está feito.
    26.Abril.2012

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, e feito está.Aos poetas criadores e criativos o espaço onde cabem confiança, verdades e certezas.Poeta és em qualquer começo, recomeço e meios.
      Só não consigo sentir-te em finais.Beijos no coração!

      Eliminar
  63. Francisco, eu não consigo pensar em nada hoje, minha cabeça parece que vai explodir. Nem ler to conseguindo.Não consigo ordenar um pensamento. Vou viajar e pensar bem e tentar entender tudo que aconteceu.Sem saber por onde começar. Beijos no coração!Manda energias positivas para que eu possa reerguer disso tudo.

    ResponderEliminar
  64. Francisco, eu não sei programar nada. Tudo que escrevo a maioria vem assim do nada.Tudo que escrevo é arrumando louça, fazendo meus afazeres, surge naturalmente.E não consigo viver sem escrever,é uma necessidade que não entendo.Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  65. Ve se me entende: quando eu pesquiso alguma coisa é porque eu sinto que preciso pesquisar aquilo. Entendeu?

    ResponderEliminar
  66. É dificil entender, eu sei.

    ResponderEliminar
  67. Faz tempo que eu sinto pessoas me perseguindo na net, falando coisas, mandando eu seguir pessoas, outra hora tipo uma ameaça,outra dizem coisaas que não entendo.

    ResponderEliminar
  68. Um dia no forum abria páginas e me mandava seguir alguem, mandar mensagem tal e eu nao entendia nada.

    ResponderEliminar
  69. Te mandei um email pedindo ajuda pra entender

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, foi contigo que aprendi a soltar as amarras e a me soltar.
      Felicito-te por teres regressado às tuas certezas,às tuas verdades.
      Continuarei a ler-te sempre com o objetivo de me aperfeiçoar. Continuarei a sentir os teus versos e as tuas palavras, porque vale e valerá a pena.Se não for amizade o que nos liga, já me contento em ser tua colega.O livro foi um presente que me motivou para este lado do luar. A tua compreensão e paciência para com os meus desnortes cibernéticos, ficarão eternamente gratos, no meu coração apaixonado pelas letras, pelos sons... boa noite, Jacira Amaral, sem subterfúgios. Só não assino porque ainda não sei como, tu sabes.

      Eliminar
  70. Outras vezes pareciam que me acusavam de saber de algum segredo, principalmente depois daquele conto Miauuuuuuuuuu e aquilo é uma bobagem , uma ficção.

    ResponderEliminar
  71. Que segredo eu posso saber de alguem? eu leio os comentários porque aprendo lendo.

    ResponderEliminar
  72. Eu to com medo de escrever poesia, eu viajo muito e dai vao pensar nao sei o que. Ta me lendo Francisco?

    ResponderEliminar
  73. Coisas mais loucas vem na minha cabeça pra escrever, muitas eu nem sei o sentido e explicar.

    ResponderEliminar
  74. Responde Francisco, por favor!

    ResponderEliminar
  75. Hoje Poeta minha cabeça ta um oco, não sai nada bonito.Desculpa!

    ResponderEliminar
  76. Bbrian,
    se ninguém lhe responde é porque não está online! Em Portugal continental são 23:24. Suponho que esteja no Brasil. São horários diferentes. O Francisco não responde porque está possivelmente a jantar ou no cinema. Não sai nada bonito? E porque havia de sair? Você está nervosa, como você própria já admitiu. Não se desgaste. Não quero meter-me na cabeça de ninguém, nem fazer futorologia. Falo a partir daquilo que posso observar, correndo sempre, claro, o risco de me enganar. Bb, quer saber uma coisa que aprendi há algum tempo? Você tem de agradar principalmente a você. Não tem de agradar a ninguém. Está desgastada? Beba um copo de água. Agarre-se a alguma coisa bonita, só sua. Se não tem, arranje. Na vida precisamos sempre de algo para agarrar. As pessoas são esquivas. As coisas não. Deixe-me dar-lhe uma ideia que resulta comigo: procure poemas de Herberto Helder ou Carlos Drumond. Imprima-os. Ponha um baton, embrulhe-se num lençol e, em frente a um espelho, declame esses poemas. Se puder, grave e depois oiça. Vai ver. De repente, está no melhor de dois mundos. Está com o seu grande amor: você. Está com aquilo de que gosta: poesia. Está a agir : ler, actuar, a criar uma personagem. Quando conseguir acalmar-se, faça a primeira coisa que lhe apetecer. Digo-lhe mais ainda: afaste-se por uns dias desta caixa de comentários. Venha cá, que lhe quero dar um abraço. Sentiu? E se eu fosse o Francisco? Se calhar sou. Mas num outro registo. Eu crio muitas personagens!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este tipo de comentário seria bem vindo e teria sentido se fosse sentido, se quem o escrevesse dissesse “Já Carlos não sou… mais para Bocage? Talvez Florbela?...”
      Estaríamos a brincar com a “literatura”, com o que é e não é.
      Já alguém escreveu que não escrevo literatura, um comentário que só soube a pouco por o sentir exatamente… pouco, exactamente!

      Eliminar
    2. Acha que o Carlos que só tem um tópico de conversa, diria o já Carlos não sou,? Não foi ele que escreveu. Fui eu. Quem? Eu!! E foi sentido!

      Eliminar
  77. Sou forte, já estou me reerguendo.E com certeza já vou fazer o que mais gosto, plantar flores e deixar alimento para os passarinhos que de manha eles acordam cedo e com fome. Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  78. AREIAS MOVEDIÇAS…2

    Já não vou retomar o dia 26, fico-me por passar à hora de deitar e dormir.
    Reconheço encontrar bbrian cansada, Carlos já transfigurado a dar bons conselhos. É o que me parece, se as aparências permitem uma boa interpretação.
    Em mais de cem comentários comentei três ou quatro e assisti sem grande prazer, com alguma e natural curiosidade à sucessão de troca de razões e desrazões.
    Verifiquei e verifico não haver nenhuma boa resposta para um argumento cujos fundamentos se afundem nas areis movediças de ideias cuja natureza, alcance e dimensão se prestam a dar corpo a uma imagem que representa a presença dum perigo invisível.
    É bem visível o perigo de entrar em discussões estéreis, posto isto, dou por findo o "provavelmente…" iniciado e deixado inacabado.
    Nele apenas acolhia e escolhia um comentário abrangente, desafiando um personagem/ pessoa, deste modo: «(…) Para cenário, serve perfeitamente e está feito.
    Agora…
    O comentário pertence a Carlos, os outros comentários pertencem a outras personagens. O personagem Carlos falou doutras personagens, o narrador, muito calmamente, extra diegético, de fora da história, pôs-se a escrever, como se a história fosse para ser compreendida pelos leitores…»
    Contrariamente aos meus hábitos e gostos, alarguei-me numa prosa extensa que com facilidade agora ignoro. Não faz muito sentido entrar num jogo sem regras, o que contraria a ideia de jogo ou mesmo da mais simples brincadeira.
    É impossível escrever sobre suspeita de quem seja quem.
    Contrariamente à praxis que vinha seguindo, deixei agradecimentos pessoais por fazer, o que penso me irão perdoar, pois aqui acuso o facto e o tento emendar deixando um genérico agradecimento geral, tautológico e com truísmo suficiente para encarar a sua missão como possível ;)
    Bom fim de semana a todos!

    ResponderEliminar
  79. Depois desta intempérie um bocado estéril e sem sentido, a bonança e a paz. Finalmente! Não vale a pena procurar percebê-la sequer. De manhã, quando acordamos o mar, que foi tão fustigado na noite anterior é um lago imenso e tranquilo.Se não fossem os paus e as algas espalhadas pela praia...!
    Para além de... também busco nas sílabas, nas palavras ou nos versos, a paz. E é essa mansidão, essa calmaria doce, que estou sentido, neste momento...Em paz comigo e com os outros...
    Despertar e saber que continuamos vivos é tão mágico!Magnífico!
    Francisco, continuo a dizer-te baixinho que o teu nome é bonito...Que as tuas palavras e o teu esforço/prazer em escrever são livres e sentidos, acima de tudo...
    De momento é isto uma paz azul que me prenche o ser...
    O canto determinado da ave que me tem acompanhado neste entardecer tende a renascer a cada momento...
    És uma pessoa bonita de mais. Conheço poucas como tu.
    Desculpa se te ofendi de alguma maneira, não gosto de magoar ninguém. Bom fim de semana, jacira Amaral

    ResponderEliminar
  80. Poeta, tentei agradecer no forum a postagem do link da Lidia Borges, não consegui, acho que fui desconectada já.
    Quarta volto pra ler tudo e deixar meus achismos, rsrsrs!
    Bom domingo Francisco cheio de poesia, beijos no coração!bbrian.

    ResponderEliminar
  81. E publicar no meu blog ta dificil da internet que tenho hoje. Beijos no coração!bbria.

    ResponderEliminar
  82. bbrian e 'CIA' Lda.
    Boa semana, bom feriado no Dia do Trabalhador!

    ResponderEliminar
  83. A cal branca virgem que limpa, purifica, tal qual suas palavras em higiênica e doce cadencia lírica... Parabéns pelo conto, obrigado pelas visitas a meu blog. Abraços fraternais aqui do outro lado do Atlântico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Luiz Alves,
      Feliz comentário o recebido de si, vindo no final duma sequência que para mim fica memorável.
      Abraço fraternal!!

      Eliminar

Os comentários que receber serão pessoais, para receber resposta pessoal. Só divulgarei se contiverem esse pedido, justificando o seu motivo. O meu motivo é este, transformar a comunicação numa intenção íntima e (bem) pessoal.