segunda-feira, 14 de maio de 2012

MIL POEMAS

De mil poemas, possas escolher cem, fazer um livro. Caso não casem entre si, um pedido. Escolhe o que gostarias mais, escreve-o pelo teu punho, guarda-o. Não lhe dês autor, fá-lo teu, completamente. Desse modo serás minha, serei teu; disse ele. Assim seja… este conto, teu e meu, amor.
Linda

11 comentários:

  1. mil poemas não valeriam este: Amor.
    o poema escolhido por Linda foi o afecto!

    Linda foi bela como o significado do nome!

    bem escrito e desencadeado de forma a nos fazer não respirar, é assim o conto de Linda. é assim o Amor. Lindo!

    um beijo.*.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um comentário de tirar o ar, pedindo inspiração! Beijão*

      Eliminar
  2. Poeta, leio como já o poema feito.Beijos no coração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bbrian, o que passa? Não se pode mais comentar no teu blog?
      Gostaria de poder deixar po lá a minha admiração pela sua poesia.
      Um beijinho.

      Eliminar
    2. Pois é Carlos, recebi email que não entendi, preferi fechar por um tempo, ja reabri.Beijos no coração!

      Eliminar
  3. Francisco,qualquer mulher no mundo(que seja mesmo mulher)ficaria estarrecida com o teu conto.Linda é como que o desdobramento de um tu(amante subtil e tão amoroso!)Sentimento forte e consistente o que descreves entre eles!Os poemas, o pedido lindo!!! Não há sombra de dúvida que o Amor, só o Amor faz girar até o próprio girasol!Amar, verbo mais bem cojugado no tempo de ser amantes!
    Parabéns! jacira Amaral;beijos no coração!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onde se lê giraso leia-se girassol.boa tarde!jacira

      Eliminar
  4. Francisco,

    achei bom o jogo com as palavras e a desarrumação das orações. Tens um toque na escrita que te personalisa como escritor, que é usar o artifício de inverter as palavras na construção das frases. Gosto muito do resultado!
    Fiz uma leitura crítica, achei necessário um pêndulo que fizesse mover o fiel da balança. E veja, nem sequer sou professor de Literatura! Tudo é sempre uma questão de foco.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Coelho,
    Uma cátedra para você!
    Abraço, a_braços!!

    ResponderEliminar

Os comentários que receber serão pessoais, para receber resposta pessoal. Só divulgarei se contiverem esse pedido, justificando o seu motivo. O meu motivo é este, transformar a comunicação numa intenção íntima e (bem) pessoal.