quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

FANTASISTA

38. FANTASISTA
Página a página, aproximo-me do desfecho, do fecho do ano. Procuro fazer o Deve/Haver das coisas feitas e das coisas por fazer, está tudo feito e tudo por fazer. Sou uma fantasista, não sei levar a vida a sério.

6 comentários:

  1. Ser uma fantasista é o bom da vida!

    Francisco, leve-nos sempre nas asas da vossa imaginação, nós precisamos.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo Francisco, comece por não fazer o que ainda não fez e, mais tarde ou mais cedo, cairá em si aquela senasação de que há sempre algo por fazer; chegado a esse ponto de "queda", depressa se recomporá e não perderá qualquer tempo em fazer o que já fez, o que se traduz numa poupança de afazeres desnecessários!... Não se desgaste e deixe-se levitar, a uma leve sensibilidade da imaginação, que no caro Francisco C. é universo... contemple, por momentos, a obra feita e toda a obra por fazer!... Feliz 2013, feito com a fantasia que se espera dádiva contínua dessa sua mestria em permanente "desassossego"!...

    Com o desejo de um ano de 2013 cheio de Saúde e o que ela lhe puder proporcionar!...


    Abraço

    ResponderEliminar
  3. a maior dádiva de um escritor é criar em nós a fantasia!

    uma postagem fetiche e uma loira fatal!

    quer mais fantasias?

    é só lançar os dados! o que não falta e nem nunca faltará ao Diario de Letras II são histórias recheadas de criatividade e fantasia.

    parabéns! manter um blog com originalidade e boa literatura é um luxo.


    um beijo.*.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi,
      Reparou na loira fatal, mulher de armas! ;)
      Beijo (*)

      Eliminar

Os comentários que receber serão pessoais, para receber resposta pessoal. Só divulgarei se contiverem esse pedido, justificando o seu motivo. O meu motivo é este, transformar a comunicação numa intenção íntima e (bem) pessoal.