sexta-feira, 30 de março de 2012

SEIVA

SEIVA

índio
acredito
sinto

natureza
a pulsar

seiva viva!
Assim


em mim
escorrem
aventuras

de nossas
a_venturas

de amar.(!).
Mim

10 comentários:

  1. 11º TESTAMENTO

    Não tenho dia este mês para fazer meu testamento, não me lamento. Acontece que ele só servirá para ser um comentário à minha vida, para tanto, basta ter existido.

    Para comentar as coisas que leio, o que li? Como se eu soubesse dizer o que leio! Ler, é a única coisa a fazer. Sim, escrever, também é uma coisa boa.

    Às vezes nada presta, resta a p_rosa… aspirar a Rosa. Um certo misticismo sempre me fez cismar, olhar o mar, por exemplo.
    http://manufatura.blogspot.pt/2012/03/11-testamento.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui e... verifiquei que (o) surgiR dum texto publicado em 1 de Fevereiro foi... meu primeiro dia de narradoR! Não dá para ver a data do comentário, a 29 de Fevereiro? O derRadeiro dia, é hoje ;)

      Eliminar
    2. Estava faltando a metamorfose, já está!
      Basta seguiR, a ligação na letra!!
      Ou, quiçá, virar borboleta?!
      No Brasil é perigoso!!!

      Eliminar
  2. poeta, me ocorreram duas coisas :)

    a primeira é dizer o que já disse, pois a sensação ainda é a mesma, então, indo pela história recolho um post(al):

    «Me ocorreu que o índio que achastes se projetou em Assim e Assim deu da árvore o fruto a Mim.

    Um belo dueto sobre essências....

    Seiva viva
    é a saliva
    que sela

    o beijo
    na selva
    do ser
    .


    Um beijo***


    depois me ocorreu dizer que poucas vezes (acho que só três vezes!) fui ao "manufatura" e é uma pena para mim, como leitora, pois lá tu colocas testamentos e isso é uma coisa muitíssimo interessante! vou procurar corrigir meu trajeto e com um bom trejeito no andar ir em traje de passeio cumprir a trajetória de ler(te_r).

    um beiJÃO***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Responder o quê! Responder, como se vê. Deixando a visão ler e se ver, ter uma visão!
      Depois disto, não há depois, ou antes, tudo é antes e depois, só pode vir depois do que antes é, este momento.
      Sentimento este de sentir o momento, sem escapatória: minha história ;)
      Beijos***

      Eliminar
  3. A certeza de ter existido,de existir. Nada mais nutriente!Beijos no coração! bbrian.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. NutiR da existência, beleza!
      Beijos do coração!

      Eliminar
  4. Comentário que me encanta!

    CORRER

    discorrer
    de forma vegetal
    para o papel

    as formas
    das palavras

    este encontro vivo
    Assim

    Deixo do assim, versos feitos... (do) Assim.
    Agrade_cimento!

    ResponderEliminar

Os comentários que receber serão pessoais, para receber resposta pessoal. Só divulgarei se contiverem esse pedido, justificando o seu motivo. O meu motivo é este, transformar a comunicação numa intenção íntima e (bem) pessoal.